Tuesday, July 30, 2013

SÓ NO BAMBOLEIO

A CHUVA VEIO
A CHUVA VINHA
E NÓS NO MEIO
NINGUÉM ADIVINHA


A CHUVA VINHA
A CHUVA VEIO
PASSÁMOS A NOITINHA
SÓ NO BAMBOLEIO
SÓ NO BAMBOLEIO
SÓ NO BAMBOLEIO
SÓ NO BAMBOLEIO

Quando é dia de chuvão
Soa o Céu como dragão
Adoro olhar pela janela
A chuva a bater no chão
Vamos nós em celebração
Bambolear ao ritmo dela


A CHUVA VEIO
A CHUVA VINHA
E NÓS NO MEIO
NINGUÉM ADIVINHA

A CHUVA VINHA
A CHUVA VEIO
PASSÁMOS A NOITINHA
SÓ NO BAMBOLEIO
SÓ NO BAMBOLEIO
SÓ NO BAMBOLEIO
SÓ NO BAMBOLEIO

Passa noite, passa dia
Continua a nossa folia
A chuva a bater à porta
Porque a chuva trás magia
Faz do mundo fantasia
E só nosso amor importa

A CHUVA VEIO
A CHUVA VINHA
E NÓS NO MEIO
NINGUÉM ADIVINHA


A CHUVA VINHA
A CHUVA VEIO
PASSÁMOS A NOITINHA
SÓ NO BAMBOLEIO
SÓ NO BAMBOLEIO
SÓ NO BAMBOLEIO
SÓ NO BAMBOLEIO




© Todos os direitos reservados. Manuel Rosa/Sing Your Heart Out 1970- 2013

TODAS MOLHADAS


Era o fim da primavera
Cantarolavam os pardais
O Sol brilhava na esfera
Nós ceifávamos os trigais

Mas sem ninguém esperar
Caiu uma chuva torrencial
Não havia onde a abrigar
A quinta ficou num pantanal

E A CHUVA CAÍA
E CAÍA SEM PARAR
E A CHUVA CAÍA
E NÓS A NOS MOLHAR
E A CHUVA CAÍA
E CAÍA ÀS CARRADAS
E A CHUVA CAÍA
E NÓS TODAS MOLHADAS

Já com a tarde acabando
É que a chuva veio a parar
E nós p'ra casa caminhando
Com um arco-íris a brilhar

No caminho todos admiram
Não termos estado abrigadas
E parece que nunca viram
Umas mulheres tão molhadas

E A CHUVA CAÍA
E CAÍA SEM PARAR
E A CHUVA CAÍA
E NÓS A NOS MOLHAR
E A CHUVA CAÍA
E CAÍA ÀS CARRADAS
E A CHUVA CAÍA
E NÓS TODAS MOLHADAS



© Todos os direitos reservados. Manuel Rosa/Sing Your Heart Out 1970- 2013

Thursday, July 18, 2013

FOGO NO PAU

AI PEGOU, PEGOU
PEGOU FOGO NO PAU
O BOSQUE TODO QUEIMOU
E O CASO FICOU MAU

PEGOU, AI PEGOU
PEGOU FOGO NO PAU
O BOSQUE TODO QUEIMOU
E O CASO ESTÁ MAU

A menina brincava
Arranhando o palito
Fósforo não se riscava
Senão em lugar restrito

Porque chama incontrolada
Sempre causa muito dano
Só depois de queimada
É que se entende o engano

AI PEGOU, PEGOU
PEGOU FOGO NO PAU
O BOSQUE TODO QUEIMOU
E O CASO FICOU MAU

PEGOU, AI PEGOU
PEGOU FOGO NO PAU
O BOSQUE TODO QUEIMOU
E O CASO ESTÁ MAU

Há quem brinque com lume
Sem ter noção do perigo
Pois qualquer coisa que fume
Pode vir acabar contigo

Haja cuidado com fogo
Nossos pais deram aviso
Brincar com lume não é jogo
Porque causa muito prejuízo

AI PEGOU, PEGOU
PEGOU FOGO NO PAU
O BOSQUE TODO QUEIMOU
E O CASO FICOU MAU

PEGOU, AI PEGOU
PEGOU FOGO NO PAU
O BOSQUE TODO QUEIMOU
E O CASO ESTÁ MAU


© Todos os direitos reservados. Manuel Rosa/Sing Your Heart Out 1970- 2013

Friday, July 12, 2013

NÃO SEI FALAR

Eu não sei falar 
De forma que tu me entendas
Num orvalho de palavras
Belas, doces e floridas
Posso não saber falar
Como o Principe das lendas
Mas as minhas palavras
Não são menos sentidas

EU NÃO SEI FALAR
NÃO SEI COMO DIZER
QUE EU SEI QUE SEI TE AMAR
COMO A CHUVA SABE CHUVER
COMO O SOL SABE NASCER
COMO O TEMPO SABE CORRER
COMO O FOGO SABE ARDER
E COMO O CORAÇÃO SABE BATER
EU SEI QUE SEI TE AMAR
TAL COMO O AMAR DEVE SER

EU NÃO SEI FALAR
E NÃO SEI COMO DIZER
QUE EU SEI QUE SEI TE AMAR
TAL COMO O AMAR DEVE SER

Eu não te sei explicar
Bem tento mas não consigo
Fazer-te chegar as palavras
Que façam todo o sentido
E por mais que eu fale
Parece-te que nada digo
Para ti são só palavras
Sem sentimento exprimido

EU NÃO SEI FALAR
NÃO SEI COMO DIZER
QUE EU SEI QUE SEI TE AMAR
COMO A CHUVA SABE CHUVER
COMO O SOL SABE NASCER
COMO O TEMPO SABE CORRER
COMO O FOGO SABE ARDER
E COMO O CORAÇÃO SABE BATER
EU SEI QUE SEI TE AMAR
TAL COMO O AMAR DEVE SER

EU NÃO SEI FALAR
E NÃO SEI COMO DIZER
QUE EU SEI QUE SEI TE AMAR
TAL COMO O AMAR DEVE SER



EN ESPAÑOL

NO SÉ HABLAR

Yo no sé hablar
De manera que tú me entiendas
En uno rocío de palabras
Bonitas, dulces y floridas
Puedo no saber hablar
Como el Príncipe de las leyendas
Pero mis palabras
no son menos sentidas

YO NO SÉ HABLAR
NO SÉ CÓMO TE DECIR
QUE YO SÉ QUE YO SÉ TE AMAR
COMO LA LLUVIA SABE LLOVER
CÓMO EL SOL SABE NASCER
COMO EL TIEMPO SABE CORRER
CÓMO EL FUEGO SABE ENCENDER
Y COMO EL CORAZÓN SABE BATIR
YO SÉ QUE YO SÉ TE AMAR
COMO EL AMAR DEBE SER

YO NO SÉ HABLAR
NO SÉ CÓMO TE DECIR
QUE YO SÉ QUE YO SÉ TE AMAR
COMO EL AMAR DEBE SER

No sé te explicar
Bien intento, pero no consigo
Hacer-te llegar las palabras
Que carguen todo el sentido
Y por más que te hablo
Nada tenemos en común
Para ti son nada más que palabras
Sin sentimiento algún

YO NO SÉ HABLAR
NO SÉ CÓMO TE DECIR
QUE YO SÉ QUE YO SÉ TE AMAR
COMO LA LLUVIA SABE LLOVER
CÓMO EL SOL SABE NASCER
COMO EL TIEMPO SABE CORRER
CÓMO EL FUEGO SABE ENCENDER
Y COMO EL CORAZÓN SABE BATIR
YO SÉ QUE YO SÉ TE AMAR
COMO EL AMAR DEBE SER

YO NO SÉ HABLAR
NO SÉ CÓMO TE DECIR
QUE YO SÉ QUE YO SÉ TE AMAR
COMO EL AMAR DEBE SER




© Todos os direitos reservados. Manuel Rosa/Sing Your Heart Out 1970- 2013